Categoria: Blog

22 de outubro de 2018

Quando o programa de gestação futura é indicado?

Cada vez mais as mulheres têm esperado a hora certa para tentar a gravidez. Muitas vêm se dedicado aos estudos e a profissão, já outras enfrentam problemas de saúde que as obrigam a adiar o sonho de ser mãe, e para garantir o bom procedimento da gestação, muitas optam buscar por um programa de gestação futura que dão as mulheres o poder de escolher quando irão engravidar.

Os motivos para buscar esse tipo de programa são os mais diversos, e em certos casos são até mesmo indicados para garantir que a mulher consiga ter a gestação da forma que deseja sem ter que passar por certas dificuldades específicas, ou até ter o risco de não conseguir mais obter uma gravidez de forma efetiva.

Conheça hoje os detalhes de como funciona um programa de gestação futura, além de em quais casos esse tipo de programa é não somente buscado, mas também indicado, e entenda o motivo dessas indicações.

Quando o programa de gestação futura é indicado?

Existem circunstâncias que impedem uma mulher de poder passar normalmente por uma gestação. Essas circunstâncias podem tanto envolvendo a questão de saúde, quanto diversos outros pontos que podem incitar a necessidade de se planejar uma gravidez não para o presente, mas para o futuro. Entenda quando o programa de gestação futura é indicado.

Problemas de saúde e gestação futura

Pacientes que sofrem com o câncer precisam passar por uma grande serie de tratamentos extremamente invasivos. Para conseguir efetivamente adiar a maternidade, é recomendado que se congele os óvulos e o sêmen antes mesmo de se começar o tratamento quimioterápico, pois esse tratamento pode afetar bastante a fertilidade tanto do homem quanto da mulher.

Além disso, diversos problemas e predisposições genéticas podem ser um motivador de um programa de gestação futura, para garantir que os pais conseguirão ter as condições adequadas de ter uma gestação efetiva, mesmo quando não há mais a probabilidade ou possibilidade da mulher engravidar utilizando os métodos naturais.

Uma condição também pouco mencionada é que a mulher já nasce naturalmente com a quantia de óvulos que ela irá ter durante toda a vida. Sua quantidade vai diminuindo conforme os anos, e sua capacidade fértil também vai diminuindo. Para mulheres que não têm condições de ter um filho quando jovens, o programa de gestação futura é indicado para auxiliar no controle de quando ter a gestação.

Com o congelamento de seus óvulos, a mulher poderá esperar o tempo que escolher para conseguir ter a maternidade que tanto sonha, e com isso suas chances de conceber um filho no futuro, com condições financeiras suficientes para sustentar esse filho aumentam consideravelmente. É cada vez mais comum mulheres esperarem as circunstâncias econômicas ideias para ter sua gestação.

Congelamento de embriões

Além de óvulos, embriões também podem ser congelados. Quando uma fertilização in vitro possui uma quantidade excedente de óvulos fecundados, é possível congelar os embriões para uma gestação futura da mulher, aumentando as chances de ela conseguir ter uma gestação com idade já avançada. O programa de gestação futura dá o poder de escolha a todas as mulheres que o buscam.

 

 

Postado em Blog
15 de outubro de 2018

O que é reprodução assistida?

A Reprodução Assistida é como é chamado o tratamento que pode auxiliar a mulher a engravidar sem a necessidade de ter relações sexuais. Essa técnica foi desenvolvida para facilitar mulheres que desejam passar pela gravidez, para auxiliar casais que não conseguiam engravidar por métodos naturais, ou por qualquer outro motivo que uma mulher possa desejar engravidar.

Existem diversos métodos diferentes de reprodução assistida, variando com as circunstâncias que a mulher se encontra no momento em que ela deseja engravidar. Cada circunstância é extremamente única, e deverá sempre haver a consulta com um especialista em reprodução humana antes de se bater o martelo sobre o assunto. Entenda como funciona a assistência de reprodução e seus métodos.

O que é reprodução assistida e como é feita?

Qualquer método utilizado para artificialmente se conseguir uma gestação em uma mulher pode ser chamado de reprodução assistida. A infertilidade, tanto masculina quanto feminina pode ter diversas causas diferentes, mas raramente a causa é a saúde do colo do útero feminino, o que ainda permite que, caso haja a fecundação, a gestação ocorra normalmente.

Por isso se desenvolveu diferentes métodos para conseguir providenciar uma gestação para mulheres e casais que possuam dificuldade de conseguir a gestação. Esses métodos não são necessariamente garantidos, mas as chances de sucesso são extremamente altas, o que facilita bastante para um casal que deseja ter filhos e não consegue.

Muitas vezes, no entanto, se utiliza o método de reprodução medicamente assistida para se conseguir planejar uma gravidez de uma mulher, congelando óvulos anteriormente, para fazer uma inseminação e provocar uma gestação em período planejado. Conheça agora os variados métodos de reprodução assistida e em que caso cada método é utilizado.

Fertilização In Vitro (FIV)

Nesse procedimento, as células do ovário são fecundadas fora do corpo, ou seja, in vitro, em um tubo especial, ou em certos casos em um prato de Petri, muito usado em laboratório. FIV é um tratamento bastante eficaz, pois permite a fecundação em meio externo, e o óvulo fecundado é então implementado no útero para garantir procedimento da gravidez.

Para complementar essa técnica, é possível usar como reprodução assistida a ICSI, que permite utilizar uma agulha para injetar diretamente dentro do óvulo o espermatozoide. Essa técnica é usada com maior frequência quando o espermatozoide possui má formação ou é fraco demais para fecundar o óvulo, ou então quando o homem passou pelo processo de vasectomia.

Inseminação Intrauterina (IIU)

Esse procedimento consiste basicamente na introdução de esperma saudável e capacitado de fazer a fecundação de um óvulo na cavidade uterina da mulher, para aumentar diretamente as chances de uma fecundação. A região vaginal da mulher é extremamente ácida, e certos homens possuem um sêmen muito frágil, o que pode dificultar a fecundação em métodos naturais.

Porém, esse método garante que um casal cujo homem possua volume baixo de espermatozoides, mobilidade diminuída ou volume baixo de esperma, consiga engravidar mais facilmente. Para aumentar os efeitos, a mulher é estimulada a ovular, aumentando as chances de um bom resultado.

Postado em Blog
3 de outubro de 2018
tratamento para infertilidade

4 Tipos de tratamentos para infertilidade

A infertilidade é um incômodo pelo qual muitas mulheres passam. Se você acha que é a única que está tentando engravidar, mas não consegue, fique sabendo que não é exatamente esse o caso. Na verdade, muitas mulheres enfrentam o mesmo problema.

Se você acha que nunca vai conseguir engravidar, se acalme! A partir do tratamento certo e da persistência, você conseguirá aumentar suas chances de engravidar e realizar o seu sonho de ser mãe.

No entanto, existem algumas alternativas para solucionar isso. Conheça aqui os tipos de tratamento para infertilidade.

Tipos de tratamento para infertilidade

Existem diversos tipos de tratamento para infertilidade aos quais se pode recorrer antes de chegar à conclusão de que é preciso realizar uma inseminação artificial.

É claro que não existe nenhum problema em recorrer a uma inseminação, mas você pode tentar outros métodos mais fáceis e mais em conta antes de tomar essa decisão. Por isso, confira a seguir quais são!

  1. Relação sexual programada

Se você tem dificuldades com sua ovulação, então pode recorrer a relação sexual programada. Ela funciona de uma forma bem simples.

A partir de alguns ultrassons, você irá descobrir de quanto em quanto tempo ovula, e isso continua sendo acompanhado a partir de exames. A partir do que é descoberto com esses exames, as relações sexuais com o parceiro podem ser programadas, aumentando as chances de ocorrer uma fecundação do óvulo.

  1. Medicação

Existem alguns medicamentos que podem ajudar mulheres com problema de infertilidade. Eles agem no foco do problema e, normalmente, aumentam as chances dessas mulheres de conseguir engravidar.

No entanto, os medicamentos não são vendidos livremente por aí. Para obtê-los, é necessário ter uma prescrição médica, afinal, alguns são até manipulados e preparados de acordo com a necessidade de cada mulher.

Outro tipo de medicações para fertilização são as injeções. No entanto, elas também precisam de prescrição médica. Ouça sempre o que seu médico tem a dizer sobre o que deve ou não ser aplicado em seu organismo.

  1. Procedimentos cirúrgicos

Algumas cirurgias podem ajudar a resolver o problema da infertilidade. No entanto, uma cirurgia é um procedimento extremamente delicado, além de todo o trabalho que se tem com a recuperação dela.

Por isso, o mais indicado é que você consulte a opinião de um médico que já vem avaliando seu caso e suas tentativas de engravidar. Só ele é capaz de te dizer se a cirurgia é a alternativa ideal para resolver o seu problema ou não.

  1. Inseminação artificial

Inseminação artificial ou fertilização in vitro, como você preferir chamar. Essa também é uma alternativa para as mulheres que buscam tratamentos para infertilidade, porque se trata de uma tentativa com mais afinco de fecundar um óvulo.

Para que ela aconteça é necessário realizar uma bateria de exames e fazer acompanhamento com um médico, que irá analisar todo o período de tentativa e dirá quando é melhor realizar o procedimento in vitro.

Se você estava procurando por tipos de tratamentos para infertilidade, aí estão eles. Boa sorte!

Postado em Blog
24 de abril de 2018
5 Dicas simples para evitar a ansiedade

Dicas para evitar a ansiedade

Quem sofre de ansiedade, sabe como é difícil e até mesmo doloroso lidar com os sentimentos de preocupação constantes e incontroláveis, que pode também resultar em problemas físicos. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o transtorno de ansiedade está presente em cerca de 9,3% dos brasileiros.

A ansiedade não escolhe idade e nem gênero específico. Contudo, para a OMS, as mulheres são um pouco mais propensas a ter essa doença, devido a fatores como a menarca, maternidade e menopausa.

Postado em Blog | Tags: , , ,
17 de abril de 2018

Alimentos que gestantes precisam evitar

Durante a gravidez, é fundamental redobrar a atenção com a saúde, afinal, as mudanças no organismo e a geração de um novo ser exigem muito do corpo da mulher. Na verdade, as restrições são poucas, e a futura mamãe pode comer quase tudo. Porém, é melhor manter distância de alguns alimentos que podem atrapalhar a formação do bebê. Então conheça os alimentos que gestantes precisam evitar durante a gravidez:

6 10 de outubro de 2017

Inseminação Artificial X Fertilização in Vitro

A Inseminação Artificial e Fertilização in vitro são alternativas que mulheres com complicações naturais em engravidar podem ter.

2 10 de outubro de 2017

O que é a Endometriose?

Endometriose vem da palavra endométrio, que é o tecido que recobre o útero internamente e é neste tecido que o embrião é implantado ao chegar na cavidade uterina. Assim sendo a endometriose é a presença de tecido endometrial fora da cavidade uterina.